Book Hotsite

Anelisa Sangrava Flores
Anelisa Sangrava Flores

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Compartilhar no Pinterest

Sinopse| Anelisa Sangrava Flores

Neste livro de estreia de Anderson Henrique, o razoável e o absurdo são separados por uma membrana muito sutil em 13 contos que reforçam os méritos da boa literatura fantástica. Em seu universo particular, premissas físicas, temporais e lógicas são subjugadas por tramas e personagens tão improváveis quanto verdadeiros. Transbordam pelos caminhos do contrassenso, mas o fazem indagando ações e sentimentos humanos, interpondo-se sobre o que temos como real em um convite a reflexões multíplices.

Em contos como Uma noite, uma década, as barreiras do tempo são distorcidas e recriadas sempre que um casal se relaciona intimamente. Em A previsão de José Pasqual acompanhamos as últimas horas da única pessoa ciente das circunstâncias do fim dos tempos; Em Estela e Anelisa Sangrava Flores, são as mulheres as responsáveis por moldar e alterar a realidade – a primeira transmuta a si própria, a segunda tem em seu sangue a força transformadora. Em Carolina, Scarlet, Jordana, os sonhos servem de material para as peripécias do autor.

Seria apropriado enquadrar o livro de Anderson Henrique nas concepções do realismo fantástico latino-americano, mas a boa literatura escapa dos limites de tais classificações. Neste livro de estreia, o autor desponta como criador de um realismo mágico próprio, repleto peculiaridades e alegorias que insistem em fazer verdade o que parece tão afastado dela.

Opinião| Anelisa Sangrava Flores

Com uma narrativa bem desenvolvida, o autor surpreende pela fluidez de seu texto. Os contos, curtos por sua própria natureza, decorrem com tal rapidez que é fácil flagrar-se querendo aprofundar o enredo e conhecer mais. Pelas informações que obtive, este é o primeiro livro do autor, mas não existe qualquer superficialidade ou desajuste que por vezes são perceptíveis em obras de autores "iniciantes". Gostei realmente da obra, especialmente porque me vi mergulhada em cada conto sem questionar, e percebi que queria mais.

Em cada conto, também, percebem-se toques de melancolia e doçura, sentimentos nostálgicos e, quase sempre, românticos. Essas características são essenciais para a beleza do texto, e parecem mostrar uma faceta idealista do autor: pode ser apenas impressão, mas os citados elementos estavam presentes em todo o livro, o que me levou a construir essa percepção.

Blog Conjunto da Obra



Conteúdo