Book Hotsite

O Piano
O Piano

Opiniões

Para um pianista, o livro de Jerusa Nina ressoa curiosamente familiar, musical: é envolvente como a leitura de uma partitura – onde todas as notas já estão latentes desde o primeiro som que se toca...Não se trata somente de contar uma história, do desenrolar de fatos; como a música – na aguda definição de Aaron Copland – trata-se de “um acontecimento interior”, para os personagens e para o leitor.

Com grande acerto e felicidade, “ O Piano” também descreve a vivência de quem se dedica a este fascinante instrumento; e há ainda outro fator que reflete esta simbiose entre música e literatura e que me lembra Rachmaninoff, como intérprete e compositor: uma expressão musical intensa através de uma expressão pianística muito sóbria e essencial. Em ambos os casos, o mundo interior dos 2 artistas – músico e escritora - é tão vasto e o instinto tão elegante, que enobrecem tudo o que se escreve ou se interpreta.

Festejamos a revelação e o desabrochar de um talento. Muito prazer em conhecê-la, Jerusa Nina; e muito prazer Áurea, muito prazer, Celina...

Licia Lucas

O Piano deve ser considerado leitura obrigatória para todo pianista, músico e leitores em geral! - Impossível ler e não ir estudar Piano depois - Quebrou a minha barreira com Literatura Nacional - Fala sobre amor e perdão de uma forma envolvente e surpreendente - Se você não é do universo erudito, recomendo a audição das peças citadas para melhor compreensão da história, vai ajudar muito - E sem dúvida, entrou para minha lista de livros favoritos!

Ediel Sousa

Amei. Amei demais! Uma leitura agradável, um romance lindo, que nos ensina a perdoar e liberar perdão, e o amor mais lindo que é pela música. Se todos que são apaixonados pela música como eu pudessem ler este romance, com certeza se apaixonariam pela eterna Celina e a adorável Áurea.

Miriam Pereira

Aprendi a gostar de ler na minha infância; meu pai e minha irmã eram leitores vorazes, ela fazia parte do círculo do livro, logo, minha casa estava cheia com vários gêneros da literatura.

Na escola na minha época éramos iniciados à literatura com os livros da coleção Vagalume. Lembro até hoje de muitos deles.

Não sei se por conta da quantidade de livros que já li, tenho achado todos repetitivos, enredos iguais; por isso por mais de quatro anos, minhas leituras se voltaram para o campo da disciplina de História.

Essa semana me permiti ler O Piano e posso afirmar que foi uma experiência gratificante, não me furto a dizer que derrubei lágrimas e fico feliz de ter ficado preso mais uma vez no desenrolar de uma estória.

Rodolfo Marques



Conteúdo